O autismo e as essências florais – gotas de esperança para pais e filhos

Lotus Azul Florais de Saint Germain Neide Margonari

Lotus Azul – Florais de Saint Germain – confiança para as grandes transformações

Como já veiculado na mídia e nas redes sociais, hoje é o Dia Internacional de Conscientização do Autismo. A data foi criada pela ONU, em dezembro de 2007 e foi comemorada, pela primeira vez, em 02 de abril de 2008. Desde então, em todo mundo, instituições e monumentos cobrem-se de azul, em sinal de apoio, com intuito de proporcionar uma maior reflexão para esta causa.

No entanto, que fenômeno é este que, segundo estimativas de 2010 da própria ONU, atinge cerca de 70 milhões de pessoas em todo mundo?

Baby- Blue- Eyes Rosana Souto

Baby-Blue-Eyes, Florais da Califórnia, confiança no Pai/pai, confiança no mundo

As pesquisas atuais apontam fatores genéticos e ambientais. No entanto, ainda há muito a desvendar. A que se deve, verdadeiramente, este crescimento do número de crianças e jovens diagnosticados com TEA?

Infelizmente, o que já é conhecida é a luta das famílias de pais de autistas, em busca de diagnósticos, respostas, tratamentos adequados e direitos para seus filhos, na sociedade. No Brasil, temos a lei Berenice Piana, que já mencionei em posts anteriores. De minha parte, a luta é para difundir os benefícios das essências florais para esta população.

Em 2005, adentrei este universo para sempre. Ao abrir a porta do meu consultório para falar com minha secretária, uma pessoa, que estava na sala de espera, abordou-me subitamente:

– Você é a Rosana? Eu quero te pedir uma coisa…Você atende meu filho?

Logo percebi a aflição na voz daquela mãe.  Era um pedido desesperado.

De início, pensei tratar-se de drogas, mas não. Alice ( nome fictício ) era mãe de um rapaz de 24 anos, autista, altamente comprometido. Desde o diagnóstico, por volta dos três anos e meio, Alice vivia em função daquele filho. Não tinha vida própria. Não sabia o que era cuidar-se, sair com amigos. O divórcio veio logo em seguida ao diagnóstico…

Chicory por Rosana Souto

Chicory, Florais de Bach – fundamental para pais e filhos

Felizmente, podia contar com sua família. Com boa condição financeira, Alice tentou todos os tratamentos disponíveis na época, todos os tipos de terapias. Pedro pouco avançou em todos aqueles anos.

O jovem não tinha condições de ir as consultas. Não parava quieto. Tinha muito medo de pessoas estranhas. A mãe e/ou outro membro da família, vinha/am em seu lugar para relatar-me o andamento do tratamento e fazermos os ajustes das fórmulas florais. Foi assim, durante quatro anos seguidos, com consultas de quinze em quinze dias, vencendo medos, quebrando paradigmas…

De tempo em tempo, traziam-me Pedro para eu vê-lo – um rapaz lindo, que foi ficando, cada vez mais…O dia em que Pedro falou pela primeira vez, com voz de homem, e não de criança, a mãe assustou-se… Explico: Pedro conseguia falar, mas não o fazia.. Quando o fazia, falava com voz de criança e pouquíssimas palavras. Não falava longas sentenças.  Neste dia, falou, surpreendendo a mãe…

Cerato por Rosana Souto

Cerato, Florais de Bach – segurança para falar

Nos quatro anos de uso contínuo das essências florais, o avanço de Pedro foi surpreendente. De andar sem parar pela casa, de nunca parar quieto – só quando estava com olhar fixo para algum objeto, Pedro passou a assistir televisão. Adorava o Chaves e dava risadas. Por vezes, colocava o braço nos ombros da mãe, algo impensável antes do início do tratamento floral.

Os comportamentos obsessivos, tanto de automutilação ( auto-mordidas ) como com relação à sexualidade, tiveram uma melhora significativa e, quando ocorriam, era sinal de que algo o estava incomodando na escola.

A primeira vez que Pedro adoeceu, foi uma novidade na família. Pedro nunca havia adoecido!! A família custou a identificar o que estava acontecendo, quando o viram mais mole, mexendo a cabeça. Ele estava com febre e dor de ouvido. Acho que pela primeira vez, ficamos felizes com uma doença!! Pedro estava vindo para o mundo!!

Por outro lado, nem tudo foram flores nestes quatro anos…Tivemos, como todo processo terapêutico, nossos altos e baixos: as fases de grande resistência à mudança. No entanto, os avanços de Pedro eram tantos, que a família não recuava diante das dificuldades. Elas sempre nos guiavam a um desenvolvimento maior!!

Alice passou a fazer academia e a sair com amigas. Pedro passou a adorar ir a shoppings e ao supermercado, muitas vezes, pegando os itens, que queria, das prateleiras. O mesmo com relação a geladeira de casa. Além disto, passou a verbalizar, espontaneamente, o que queria comer: pizza!! Quase sempre…rss..

O final de 2009 foi um período de muitas transformações e perdas para família. O tratamento regular de Pedro teve que ser interrompido. Ele ficou com uma fórmula floral de manutenção, dirigida a suas questões principais. A última vez que tive notícias suas, por um membro da família, Pedro continuava bem, e mantendo suas conquistas.

Pedro foi, sem dúvida, um instrumento para a validação dos benefícios das essências florais no tratamento do autismo. Diante de suas melhoras, cheguei a pensar até quanto iríamos? Seria possível um desenvolvimento ainda maior? E se tivéssemos começado mais cedo? Como teriam sido as vidas de Pedro e Alice?

Forget me not Rosana Souto

Forget-me-not, Florais da Caliórnia, a lembrança de que somos seres espirituais _ flor preferida de Chico Xavier

O que ficou muito claro nestes anos do tratamento de Pedro, é que estamos diante de algo que necessita de uma abordagem que leve em consideração a dimensão espiritual do Ser. Não dá para lidarmos com o TEA sem expandir a visão da natureza humana e aceitarmos o fato de que somos seres espirituais vivendo num corpo humano, com toda uma bagagem de vivências passadas que precisam ser integradas e trabalhadas no presente.

Do mesmo modo, é preciso compreendermos a complexidade e a dificuldade do processo da encarnação humana, especialmente, para as crianças deste novo tempo. Diante de um Universo tão acelerado, como refrear a luz, de forma adequada, para “caber” num minúsculo corpo humano?

Por muitas vezes, minha mente racional, treinada na engenharia, teve dificuldades para aceitar o que estava por trás do não envolvimento de Pedro com a vida. Todavia, a voz do meu coração e da minha intuição diziam para eu confiar e seguir adiante.

Chico Xavier

Chico Xavier  e o Dia Mundial do Autismo  02 de abril de 1910

O autismo de outrora e o atual TEA podem ter outras causas, como as mencionadas anteriormente, que já estão sendo pesquisadas. No entanto, gosto de dar um crédito as coincidências. Certamente, o fato de o dia internacional de conscientização do autismo coincidir com o dia do aniversário de nascimento do nosso querido Chico Xavier, não é por acaso. Pensem nisto!

P.S – 1 – As flores azuis são exemplos deste maravilhoso arsenal de essências florais, que dispomos, na atualidade, para lidar com as mais variadas questões do TEA

2 –  Conheça o Projeto Jardim Azul ( https://cosmosdrops.wordpress.com/projeto-jardim-azul/ )

3 – Consulte a agenda de cursos para saber mais. Neste final de ano, o meu workshop sobre essências florais x autismo na plataforma da Healing Florais estará disponível para vendas só até o dia 15 de dezembro, antes do recesso da empresa. Caso tenha intenção de fazer este curso, corra para que vc possa acessá-lo durante o seu período de férias! Link na figura ao lado ou na página da agenda de cursos.

Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , . Guardar link permanente.

20 respostas para O autismo e as essências florais – gotas de esperança para pais e filhos

  1. Helen Fornazari disse:

    como posso ter ascesso a esses florais?
    onde posso comprar?
    como e administrado esses florais na criança com TEA?

    • Rosana Souto disse:

      Olá Helen,
      o ideal é você procurar a ajuda de um terapeuta floral em sua cidade. A prescrição das essências florais é feita a partir das necessidades de cada pessoa. Cada um é um. Há muitas empresas que distribuem florais no Brasil. Há muitos sistemas florais diferentes. Informe-se, busque cursos ou terapeutas florais qualificados. Um abraço e boa sorte!

  2. Karine Lobe disse:

    Gostaria de marcar uma consulta. Isto é possível?

  3. veralucia2016 disse:

    Rosana querida, sempre nos informando e trabalhando pelo bem das pessoas!
    Vou compartilhar com quem eu sei que precisa…
    Beijo
    Vera

  4. Edna Barreto de Oliveira Nascimento disse:

    Rosana gostaria de saber se você ministra curso dos florais a distância,tenho um neto dentro do TEA, meu Email barretto.olinas@gmail.com, grata.

  5. Roberta disse:

    Oi Rosana, sou terapeuta floral e nutricionista pediátrica e venho recebendo uma demanda grande de pacientes com TEA. Tem previsão de algum curso ou seria possível uma supervisão de caso?

  6. Nubia Verena da Costa Silva disse:

    Adorei sua matéria, uma esperança.. pois estamos na luta de tentativa e erro com os remédios convencionais…Poderia nos passar seu contato e endereço. Obrigada!

  7. Pingback: Autismo e os benefícios dos florais – Cuidado Emocional para Bebês e Crianças

  8. Rosana de Oliveira mendonça Carvalho disse:

    Bom dia Rosana, estou fazendo pós graduação em Terapia Floral e meu tema para o TCC é Uso da terapia floral para tratamento de autismo e suas comorbidades. Minha professora Camila Marques da Silva, me indicou você para pedir ajuda. Gostaria se possível, lhe pedir ajuda nas pesquisas, com indicações de material bibliográfico. Admiro muito seu trabalho, abraços.

    • Rosana Souto disse:

      Olá, Rosana!
      Ainda temos muito pouco material sobre as essências florais e o TEA, visto que há mta dificuldade em se fazer pesquisa. Infelizmente, há muita desinformação e preconceitos com relação as essências florais por parte de profissionais de saúde que atendem a este público e também entre os familiares. Estamos avançando, mas desconheço literatura científica específica sobre a TF e o TEA. Fora os meus textos no blog, no site da Flower Essence Society, vc encontra um relato de uma ex-aluna, Vania Grande, por ocasião de seu trabalho em uma instituição. Caso queira contatar-me pode escrever-me em rosana.floral@gmail.com. Um abraço!

  9. Pingback: Terapia floral ajuda portadores de autismo – Grupo Healing

  10. Suzana Lara de Oliveira disse:

    Oi boa tarde gostaria de saber quem é que ministra o curso em terapia floral? Gostaria de saber, tenho uma filha autista clássica e gostaria de inserir mais informações sobre o assunto, obg

    • Rosana Souto disse:

      Olá, Suzana,
      Quem ministra o curso sobre autismo na plataforma da Blossom sou eu.
      O valor é bem acessível e pode ser parcelado.
      Creio que o mesmo será de grande valia para vc.
      O link está na agenda de cursos.
      Um abraço e boa sorte!
      Rosana Souto

  11. Juliana disse:

    Bom dia! Por favor, poderia repassar para meu email: july_pinnheiro@yahoo.com.br as informações sobre o curso. Gratidão, Juliana (mãe de Yan)

  12. João Duarte disse:

    Obrigado !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.